Carla Cecarello. Sexualmente. Nós queremos discutir a relação